terça-feira, 22 de julho de 2008

Contribuição assistencial - modelo de oposição

Antes de qualquer coisa, peço que divulguem este modelo para todos os trabalhadores. O dinheiro dessa tal contribuição vai para um lugar onde nós trabalhadores não sabemos, vai para o mundo obscuro e mafioso dos sindicatos. Vamos diminuir o dinheiro desses que não fazem nada por nós e ainda querem tirar o que suamos para conseguir.

Para mim, sindicato é a mesma coisa que máfia.



Abaixo o modelo para você não pagar a tal contribuição.
Obs.: A carta deve ser escrita a mão (tudo para dificultar) e em duas vias.



São Paulo, XX de Julho de 200X.




Ao
SEIBRF - SP
REF: Contribuição Assistencial 200X




Prezados Senhores,


Não existindo previsão legal acerca da forma ou prazo para que eu possa me opor ao desconto da contribuição assistencial, eu, nome do colaborador, portador da cédula de identidade Rg. XXXXXXX e do CPF XXXXXX, funcionário da nome da empresa, registrado sob matricula XXXXX, venho por meio desta, me manifestar neste sentido.

Tendo em vista a minha não filiação a este sindicato, não autorizo que sejam descontados em folha de pagamento quaisquer valores relativos a contribuição assistencial.




Atenciosamente,






_________________________________________
Nome do colaborador
CTPS: XXXXX Série: XXXXX/SP

13 comentários:

SILVEIRA disse...

O modelo postado por Fabiano às 08:11 em 22/07/2008, retrata certamente a falta de conhecimento do que venha a ser um sindicato.
Sindicato deve ser encarado como entidade que defende direitos de toda a categoria e não apenas de seus associados, assim, as contribuições para sua manutenção, é sim obrigação de todos e não apenas dos assiciados, pois os não associados, também são beneficiados com as convenções coletivas firmadas e quer garantem vários benefícios, inclusive os reajustes saláriais. Pergunto ao Fabiano e demais adéptos, se tem a mesma coragem de encarar seus patrões e dizer assim " Sr. Fulano: estou me opondo à contribuição assistencial devida ao sindicato, mas também passarei a negociar meu próprio reajuste de salário com o Sr." Sabem o que eles terão como resposta do patrão? Se pessoas com esse tipo de idéia conseguissem realizar o objetivo, as entidades sindicais acabariam à mingua por falta de recursos e os patrões ainda ficariam aplaudindo. portanto, aos trabalhadores que lerem este comentário pesso que se aproximem de seu sindicato, conheçam as vantagens, saibam como funciona, pois a simples existencia de uma convenção coletiva já evita que os patrões cometam arbitrariedades contra seus empregados, pois sabem que a justiça trabalhista írá agir de forma correta.Façam as contas, se seu sindicato lhe garantiu um reajuste de x%, veja quanto isto representa por mes e multiplique pelo nº de meses do ano, mais 13º, e veja o total em R$. Após, veja quanto é o valor da contribuição assistencial e compare com o total que o sindicato lhe garantiu. Verá que você estará recompensando o seu sindicato com um valor mínimo por tudo que lhe esta sendo garantido.

Trabalhadores sejam espertos, não caindo nas armadilhas, pois o Fabiano pode estar trabalhando ao lado dos patrões, com o objetivo de desestabilizar as entidades sindicais e ai, retornarmos à época das revoluções por direitos trabalhistas, ou até mesmo à condição de escravidão, pois estariam extintas as entidades se todos agissem como é sugerido pelo citado "Fabiano".

OBS: acito respostas ao comentário pelo E-mail >jesusa_silveira@hotmail.com<

Vamos debater???? melhor o assunto?

..::F@G::.. disse...

Com certeza esse comentário q o Sr. Silveira fez referente ao manifesto do Fabiano está equivocado. Qdo você mais precisa do sindicato, eles puxam para o lado da empresa que te contrata, sendo assim, não precisamos do sindicato para nada, ou você acha que aquela chacarazinha que te oferecem com um pequeno desconto para passar o final de semana é interessante o bastante para descontarem de seu pagamento esse absurdo. SEJAM INTELIGENTES o bastante para chegarem a conclusão de que sindicato realmente é uma máfia.

Juliana disse...

Eu me aproximei do sindicato da minha categoria e fui tratada com um tremendo desrespeito, pois alem da contribuição que já pagava se eu quisesse ter algum beneficio fora o dissido, eu terei que pagar uma taxa adicional para me afiliar, o sindicato da minha categoria fica a + ou - 100km da minha cidade e quando agendamos homolagação demora mais de 1 mes isso quando não desmarcam...
O local é terrivel, com pessoa que não tem o minimo de educação.
Para se ter uma ideia, o presidente do sindicato da minha categoria é dono de uma grande empresa que faz a gestão administrativa de outras, eles está favorecendo os empregados ou os empregadores??
Pelos menos temos a CLT para amparar o tralhador e o ministerio do trabalho para fazer a homologação.
Já pagamos as ccontribuições confederativa e sindical, acho que assistencial já é demais...tantas formas de tirar proveito dos trabalhadores, já chega os varios tributos que pagamos..o trabalhador sempre é o maior prejudicado nesse pais do "jeitinho".....

Elton disse...

Realmente acho que não devemos pagar esse absurdo com o título "Contribuição". O correto seria fazermos uma carta aceitando a filiação ao sindicato e não o contrário, como é feito. Metem a mão no seu seu bolso sem nenhum comentário. Para os mais desavisados, saibam, DISSÍDIO não é aumento de salário, é reposição de perdas baseado na inflação anual. Só esqueceram de avisar os bancos, os revendedores de combustível, alimentos, materiais de construção...etc...etc...etc, que cobram quanto querem e quando quiserem. Na verdade os Sindicatos são a favor do lhes convém (financeiramente...óbvio), caso contrário...ema...ema. Te dão com uma mão e te tomam com as duas.

Osmair disse...

Sr. Silveira, acredito que cada deva fazer o que quiser com o seu salário, e não estar condicionado a obrigatoriedade da contribuição e lembro a ti que o sindicato nada mais é do que uma grande união dos trabalhadores e se vc não trabalhadores são aqueles que acordam cedo pega ônibus cheio e cumpre seus deveres, ao contrário de pessoas que por muito tempo mamaram nas tetas dos sindicatos e se aproveitaram para levantar bandeiras partidárias.

Osmair disse...

Sr. Silveira, acredito que cada deva fazer o que quiser com o seu salário, e não estar condicionado a obrigatoriedade da contribuição e lembro a ti que o sindicato nada mais é do que uma grande união dos trabalhadores e se vc não trabalhadores são aqueles que acordam cedo pega ônibus cheio e cumpre seus deveres, ao contrário de pessoas que por muito tempo mamaram nas tetas dos sindicatos e se aproveitaram para levantar bandeiras partidárias.

dani disse...

Sindicato só serve pra tirar o nosso dinheiro. Sustentam a si próprios com o trabalho dos outros. 3 contribuções anuais pra nada!!!

Não fiscalizam, não pressionam, trabalhadores do comércio cada vez ganhando menos e trabalhando mais.

Quem nem trabalha no comércio, como no meu caso é pior ainda... não serve pra nada a não ser me estressar 4 vezes ao ano, quando preciso pedir pra não me descontarem e depois ter que ir buscar a devolução!!!!

Pro inferno quem acha que serve pra alguma coisa, que doem o salário inteiro de vocês, não meu.

mauriçao disse...

os sindicatos existentes tem apriore o monopolismo sindical, isto é realidade, pois quanto as negociações coletiva que assegura os direitos dos trabalhadores estão elencados na CLT e CF, a não existência dos sindicatos acabaria com o MINISTÉRIO DO TRABALHO e EMPREGO em brasilia DF,seria bom dispensar dois mil funcionários aproximadamente sobraria muito dinheiro no caixa do governo, os trabalhadores voltarião a negociar com os patro~es, será que nos teriamos vantagens, no judiciario trabalhista a primeira vista o Juiz- a- ve se nos autos esta encartado a convenção coletiva ,se não estiver não saberá ter dicernimento para julgar, eu considero que a oposição é de dirreito, pois é um ato dos COVARDES ,APROVEITADORES ,pois ser beneficiado sob. custa de outros companheiros da categoria profissional, não é ser integro.

Roni Buglia disse...

O MODELO JÁ ESTÁ UM POUCO ANTIGO, POIS EXISTE PREVISÃO LEGAL QUANTO A FORMA E PRAZO PARA OPOR-SE AO DESCONTO DA CONTRIBUIÇÕ ASSISTENCIAL:

PORTARIA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO SOBRE CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 06-A, de 26 de março de 2009, do Ministério do Trabalho e Emprego.
Art. 2° Para a legalidade da cobrança, o sindicato deverá informar ao empregador e aos

empregados o valor ou a forma de cálculo da contribuição assistencial.

§ 1° O direito de oposição do empregado não sindicalizado deve ser exercido por meio de

apresentação de carta ao sindicato, no prazo de dez dias do recebimento da informação prevista no caput.

§2° Havendo recusa do sindicato em receber a carta de oposição, o empregado poderá enviá-la via postal, com aviso de recebimento.

§3° Deverá o empregado não sindicalizado apresentar ao empregador, para que ele se abstenha de efetuar o desconto, comprovante de recebimento, pelo sindicato, da carta de oposição, ou o aviso de recebimento da empresa de correios.

Tauana disse...

ESSA CARTA TEM QUE SER ENVIADA TODO ANO?
NESSE ANO DE 2012 ENTREI EM CONTATO POR TELEFONE COM MEU SINDICATO, QUE ME INFORMOU QUE SE EU JA TINHA ENVIADO NO ANO PASSADO, NAO PRECISAVA ENVIAR NOVAMENTE.. E O QUE ACONTECEU? ESTÁ DESCONTANDO EM FOLHA A CONTRIBUIÇÃO RETRIBUTIVA DESDE MAIO. QUANDO FIZ UMA RECLAMAÇÃO, ME DISSERAM QUE TINHA QUE REFAZER A CADA ANO.

INFELIZMENTE PASSEI 2012 INTEIRO TENDO UM DESCONTO ABSURDO NO MEU HOLERITE.

Tauana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vilcker disse...

No mínimo o Silveira é de sindicato.ta mais que provado que nao
se sabe p onde vai a contribuição assistencial, e ela não é obrigatória, segundo os advogados, é foi feita para alimentar os vagabundos dos sindicatos que só agitam depois são chamados pelas empresas e ganham mais um por fora!

☞ тcнιαggυн™ disse...

Sem contar que pela contribuição SINDICAL descontada anualmente no mês de Março equivalente a um dia trabalhado eles já tem por obrigação de brigar por todos, filiados ou não ao Sindicato.